Innsbruck, uma jóia nos Alpes austríacos

Innsbruck, uma jóia nos Alpes austríacos

Innsbruck é a capital do Tirol, na Áustria, quase divisa com a Alemanha. Uma cidade colorida situada em um vale e cercada por enormes montanhas, que na maior parte do ano ficam cobertas de neve.

O rio Inn, que corta a cidade é quem também dá o nome a ela. Innsbruck significa a “Ponte do Rio Inn”.

A cidade é badalada no inverno, conhecida principalmente pelos seus centros de esportes de inverno. O motivo é fácil: ao norte está a montanha Hafelekar, a 2.334 metros de altitude. E ao sul o Patscherkofel, a 2.246 metros e o Nockspitze, a 2.403 metros. Innsbruck inclusive já sediou as olimpíadas de inverno nos anos de 1964 e 1976.

Clima

Devido a sua altitude e posição geográfica, Innsbruck se situa na mesma zona climática de Moscou, Montreal e Estocolmo. Ou seja, temperaturas baixas com a média anual de 9 °C.

Os invernos são mais frios que a maioria das cidades europeias, com uma temperatura mínima em janeiro na casa dos -7 °C. Já no verão, as temperaturas médias ficam por volta  dos 15-16 °C, e picos que ultrapassam os 30 °C.

Atividades em Innsbruck:

  • Maria-Theresien-Straße
  • Hofkirche e a Catedral St. James são pequenas igrejas localizadas no centro da cidade histórica. A Hofkirche é notável por suas 28 estátuas de bronze dos antepassados ​​e heróis da Áustria e a Catedral de St. James é uma das favoritas dos turistas por sua arquitetura barroca.
  • Telhado de Dourado chamado Goldenes Dachl

 

Atrações fora do centro de Innsbruck

  • Museu Swarovski Crystal World  é um espaço temático que expõe os  famosos cristais Swarovski! No local também está uma loja de cristais Swarovski.
  • Schloss Ambras, um castelo do século XII.https://www.schlossambras-innsbruck.at/ 
  • Nordkette – um mirante que fica no alto de um dos Alpes Austríacos
  • Aqua Dome – É um complexo termal dos Alpes com diversas piscinas de águas termais a céu aberto, além de spas, saunas, e lugares para fazer atividades f’ísicas. Também é possível se hospedar lá. www.aqua-dome.at
  • Paragliding – Voar sobre a cidade na companhia de um piloto experiente e curtir a vista panorâmica da cidade. Funciona tanto no verão quanto no inverno, diariamento, a partir de €85. www.mountainfly.at
  • Rafting, Canoagem, Escalada, Bike – Experimente várias atividades radicais e esportes outdoors, para todas as idades.  www.feelfree.at

 

Onde se hospedar em Innbruck

Nós escolhemos o STAGE 12 – Hotel by Penz para nos hospedar por vários motivos:

  • 1 – A ótima pontuação nos sites de busca;
  • 2 – Pela localização;
  • 3 – Pela modernidade do hotel

 

Cartão de desconto:

Se você está planejando visitar muitos dos museus em Innsbruck, bem como andar de teleférico, vale a pena comprar o cartão Innsbruck. Este cartão cobre diversos passeios e entrada em todos os museus, além de transporte gratuito em ônibus, bondes e bicicletas.

O cartão está disponível em 3 opções diferentes: 24, 48 ou 72 horas. O cartão de 24 horas custa € 43, o de 48 horas está € 50 e o cartão de 72 horas está € 59. Crianças de 6 a 15 anos pagam a metade do valor.

Veja mais: https://www.innsbruck.info/en/sightseeing/innsbruck-card.html 

Vamos programar a sua viagem? Entre em contato! Tel: (11) 5548-6682 E-mail: info@swissxplorer.com

Mais informações: www.swissxplorer.com.br

Lausanne, roteiro de viagem na parte francesa da Suíça

Lausanne, roteiro de viagem na parte francesa da Suíça

Lausanne, no cantão de Vaud, é a segunda maior cidade às margens do Lago Léman e a quarta maior cidade da Suíça. Com 136 mil habitantes, é considerada uma cidade jovem, já que abriga diversas universidades.

Conheça todos os nossos serviços: clique aqui – serviços

Em Lausanne a língua oficial é o francês, embora o inglês seja falado pela população.  A primeira coisa que você notará na cidade, é a vista perfeita das montanhas. Do lado oposto do lago Léman estão os Alpes Franceses.

Veja aqui a seleção das experiências mais incríveis da Suíça: clique em cima

A cidade é dividida entre cidade alta (Haute Ville) e cidade baixa (Basse Ville ou Ouchy) porque foi construída sobre três montanhas.

O idioma oficial da cidade é o francês, mas o inglês é falado.

Quem se acomoda em qualquer hotel de Lausanne ganha um  ticket chamado Transport Card que oferece transporte gratuito para os dias em que você for ficar hospedado na cidade.

Lago Léman

Não deixe de fazer um passeio no lago Leman com barcos a vapor e rodas de pás no maior lago de água doce na Europa. No verão, Lausanne se transforma em clima litorâneo, onde o lago oferece boas condições para a prática de esportes como windsurfe e esqui aquático.

 

O lago Léman é um dos maiores da Europa Ocidental e muitas vezes é chamado de lago de Genebra, o que deixa alguns moradores ofendidos. Olhando para a história, parece que o lago também já foi chamado de Lac Lausanne na idade média, mas quando Genebra cresceu, tornou-se Lac de Genève. Embora sejam as mesmas águas do mesmo lago, o Léman, cada região chama do seu jeito.

Centro Histórico

O centro histórico, muitas vezes livre de carros, está situado em charmosas ruelas íngremes onde estão cafés e butiques. A Catedral Notre-Dame, construída em 1275, é considerada o mais impressionante exemplo de arquitetura gótica antiga em toda a Suíça e está localizada no coração da cidade. Desde 2003, ela abriga um enorme órgão de sete mil tubos, que é usado em concertos e eventos. Este órgão é considerado um dos instrumentos mais caros do mundo, avaliado em 4 milhoes de dólares. Em frente à catedral, existe um mirante com vista privilegiada para a cidade.

Não deixe de passar pela Escaliers du Marché, uma rua de pedra para pedestres e uma escadaria que liga a Catedral ao centro histórico com suas praças, ruelas e comércio. Pode parecer um desafio subir tantos degraus em uma cidade como Lausanne, mas o Escaliers du Marché é um dos locais mais charmosos da cidade que vale a pena visitar. Os degraus são todos cobertos com um telhado de madeira do século 13.

 

Outro ponto para ser visitado no centro de Lausanne é a Place de la Palud, uma junção de várias ruas de pedestres que desemboca em uma praça cheia de lojinhas e cafés.

Lausanne é rodeada pelas encostas cobertas de vinhedo e outro passeio imperdível é o Train des Vignes, uma viagem de trem a bordo do Trem das Vinhas, de Vevey a Puidoux-Chexbres, através da região vinícola do Lavaux (Patrimônio da UNESCO).

 

Parque Sauvabelin

O Sauvabelin é um parque ideal para passeios de lazer e piqueniques em família, onde você encontra animais como veados, cabras, pavões e aves. É lá que está a Sauvabelin Tower, uma torre de madeira com 35 metros de altura construída em 2003. De lá você pode conferir a vista panorâmica da cidade e dos Alpes.

 

Onde se hospedar:

Já se imaginou dormindo em um castelo medieval?  Em Lausanne isso é possível! O Château d’Ouchy, com sua torre do século XII, é um hotel 4 estrelas localizado às margens do lago Leman.

 

Veja mais fotos clicando aqui: hotel Château d’Ouchy

O site oficial do hotel Château d’Ouchy é: https://www.chateaudouchy.ch 

Onde comer

O restaurante mais antigo de Lausanne se chama Pinte Besson e você poderá provar um clássico da Suíça: a fondue de queijo.

Festival de la Cité

O Festival de la Cité faz parte do programa Lausanne Summer, que reúne entretenimento de maio a setembro em Lausanne. Festival de verão se desenrola no Parc de Mon-Repos, no coração da cidade, e em muitos lugares ao redor da cidade. É um evento anual e gratuito patrocinado pela cidade que atrai talentos de todo o mundo. Músicos, cantores, dançarinos e atores realizam mais de 90 shows espalhados por seis dias.

Veja mais: http://festivalcite.ch/

Baladas

Para quem quer se divertir à noite, a região das baladas fica no bairro chamado Quartier du Flon, o quarteirão moderninho da cidade.

Como chegar em Lausanne

Não há aeroporto em Lausanne e o aeroporto internacional mais próximo é o de Genebra, que fica a 65km de distância. Há trens diretos que fazem Genebra – Lausanne.

Distância de outras cidades: Zurique 225 km, Berna 102 km, Lyon 211 km e Milão 327 km

Quer dicas sobre Genebra? Veja esse texto que escrevi sobre essa outra cidade suíça:

https://swissxplorer.com/2017/09/11/o-que-fazer-em-genebra-dicas-da-suica-francesa/

 

Swiss Xplorer – Se você está pensando em conhecer a Suíça e não sabe por onde começar o seu roteiro, entre em contato! Faço planejamento de viagem e posso bolar um roteiro personalizado do jeitinho que você sonha. Sou certificada pelo órgão de turismo da Suíça e também atuo como guia.

Para mais informações, entre em contato: info@swissxplorer.com

Leia nossos últimos artigos sobre hospedagem na Suíça:

Onde se hospedar em Genebra

Onde se hospedar em Engelberg

Onde se hospedar em Lausanne

Onde se hospedar em Grindelwald

Vilarejo de Engelberg – Uma joia na Suíça Central

Vilarejo de Engelberg – Uma joia na Suíça Central

Engelberg é uma das cidades mais bonitas da Suíça Central. Se você estiver em Lucerna, ou próximo a ela, não deixe de conhecer este pequeno vilarejo localizado no pé de altas montanhas, cuja a língua falada é o alemão.

Conheça todos os nossos serviços: clique aqui – serviços

Antes mesmo de chegar até o centro da cidade, Engelberg já encanta os olhares de quem procura por paisagens típicas suíças.  Está a apenas 40 minutos de Lucerna (de carro ou de trem) e 1h28min de Zurique.

 

 

Com menos de 4 mil habitantes, este pequeno e calmo vilarejo pode ser visitado a partir de um bate-volta, mas o ideal é que você fique pelo menos dois dias hospedado na cidade, já que a região oferece diversas opções de atividades tanto no verão como no inverno.

 

 

O que fazer em Engelberg?

Existem 3 montanhas na cidade com estrutura para o turismo: Brunni, Fürenalp e Titlis.

O passeio mais famoso de Engelberg é sem dúvida o monte Titlis, uma montanha a 3020 metros acima do nível do mar. O grande diferencial desta montanha é a sua altitude, que por ser bem alta, preserva neve em seu topo até mesmo no verão. A famosa “neve eterna”.

Veja aqui a seleção das experiências mais incríveis da Suíça: clique em cima

A subida para se alcançar o topo do monte Titlis é feita em um bondinho especial, chamado Titlis Rotair, o primeiro bondinho giratório do mundo. Uma vez no topo, você pode visitar a gruta de gelo e a Titlis Cliff Walk, que é simplesmente a ponte de pedestre suspensa mais alta da Europa. O valor para subir até o topo desta montanha é CHF 92,00.

 

 

Veja mais no site: https://www.titlis.ch/pt

Mas Engelberg reserva outras boas surpresas. A 1850 metros de altitude está o monte Fürenalp, que embora seja o mais baixo de todos (e mais barato também!), possui uma vista maravilhosa da região. O valor do teleférico é CHF 18,50 mas vale a pena se o tempo estiver bom, já que no alto existem diversas trilhas de caminhadas (no verão), parque de diversões, e pistas de esqui e trenó no inverno.

 

 

Veja mais no site: https://www.fuerenalp.ch/

A montanha Brunni, a 1875 metros de altitude também é uma boa opção de lazer, principalmente para quem foge dos aglomerados turísticos. No local há parquinho de diversão para as crianças, tobogã de montanha (conhecido como Rodelbahn), áreas para churrasco, pique nique e diversas trilhas para caminhadas (e também para bicicletas). No inverno, as pistas de esqui e trenó recebem os turistas. O valor do teleférico (ida e volta) é CHF 30.00.

Veja mais no site: http://www.brunni.ch/

 

 

O significado de Engelberg, em alemão é “montanha dos anjos”, como era chamada pelos fundadores do mosteiro beneditino em 1120. No local há uma igreja colegiada em estilo barroco que abriga o maior órgão de igreja da Suíça.

No mosteiro de Engelberg, cerca de 30 monges ainda vivem e trabalham. É possível fazer uma visita guiada para quem quer conhecer o local por dentro.

 

 

Ao lado do monastério há uma fábrica de queijos, onde é possível acompanhar todos o processo de criação de queijos feito por fazendeiros locais. Diariamente, 15 fazendeiros das montanhas de Engelberg trazem leite fresco das vacas para a queijaria. A quantidade de gordura e proteína do leite é medida antes deste ser usada para a produção do queijo.

 

 

No local, é possível provar e comprar diversos queijos produzidos nesta região. Os queijos são bem saborosos!

Veja mais no site: https://www.schaukaeserei-engelberg.ch

Onde se hospedar em Engelberg:

Escolhemos o hotel H+ Hotel & SPA Engelberg para nos hospedar porque queríamos algo central, porém com vista da varanda. Como este hotel é alto, garante vista de todos os quartos. Além disso, queríamos um pouco de conforto já que viajaríamos com crianças.

H+ Hotel & SPA Engelberg é 4 estrelas localizado no coração de Engelberg, a apenas 300 m da estação de trem. De todos os hotéis que pesquisei, este era o mais bem pontuado em pesquisa com hóspedes.

 

 

Possui grande área de spa, Wi-Fi gratuito, bar e restaurante típico suíço dentro do hotel, com culinária tradicional e produtos regionais.

 

 

Este hotel está no seguinte endereço: Dorfstrasse 33, 6390 Engelberg  

As diárias estão a partir de CHF 215,00 e a reserva pode ser feita diretamente no site:

Site: https://www.h-hotels.com/de/hplus/hotels/hplus-hotel-engelberg

Espero que tenham gostado. Este lugar deixou um gostinho de quero mais. Esperamos voltar em breve! Não deixe de conhecer Engelberg, eu garanto que você não irá se arrepender.

Qualquer dúvida, comentário ou sugestões, deixe uma mensagem abaixo. Adoro ler a opinião de vocês.

Fotos e texto: Swiss Xplorer

____________________________________________________________________________________________

Se você está pensando em conhecer a Suíça e não sabe por onde começar o seu roteiro, entre em contato! Faço planejamento de viagem e posso bolar um roteiro personalizado do jeitinho que você sonha. Sou certificada pelo órgão de turismo da Suíça e também atuo como guia.

Quer saber mais detalhes sobre os roteiros personalizados? Veja aqui: Planejamento de Viagens

Para mais informações, entre em contato: info@swissxplorer.com

 

Leia nossos últimos artigos sobre hospedagem na Suíça:

Onde se hospedar em Genebra

Onde se hospedar em Engelberg

Onde se hospedar em Lausanne

Onde se hospedar em Grindelwald

Qual é a melhor estação do ano para visitar a Suíça?

Qual é a melhor estação do ano para visitar a Suíça?

Você começa a planejar as férias e escolhe a Suíça como destino, ai vem aquela dúvida: qual a melhor estação do ano para visitar? A resposta depende do clima que você mais gosta e da estação do ano que quer curtir. As estações são bem definidas, porém, vale lembrar que a temperatura na Suíça sempre é mais baixa que nos demais países da Europa.

Conheça todos os nossos serviços: clique aqui – serviços

A primavera – 21 Março até 20 Junho

O verde começa a voltar. A estação mais florida e colorida do ano é a primavera, período de baixa temporada e por isto hotéis, passeios turísticos e passagens aéreas acabam se tornando mais atrativos. As temperaturas variam entre 8 e 15 graus °C, podendo chegar até 20 graus°C, dependendo da altitude do lugar que você irá visitar (quanto mais elevada a altitude do local, mais frio será o clima). Entre os meses de março e maio, ainda podem ocorrer pancadas de neve. Muitos lagos descongelam nesta época, mais precisamente no mês de abril, dando início as temporadas de hiking e trilhas nas montanhas.

matterhorn-1516734_1280

Nessa época do ano também ocorrem diversos festivais para celebrar o fim do inverno, como o Sechseläuten, que ocorre em Zurique. O evento é representando por um boneco de neve gigante, com explosivos na cabeça que estouram durante o evento. O tempo do estouro é que representará se o verão será bom ou não.

O verão – 21 Junho até 20 Setembro

Ah, o verão! A estação mais quente do ano e a mais longa também. As temperaturas médias variam entre 18 e 28 graus, podendo eventualmente passar a marca dos 30 graus. O dia começa por volta das 5 horas e anoitece somente às 21h30.

Nessa época as cidades são tomadas por turistas que querem aproveitar ao máximo, além dos suíços que aproveitam para caminhar nas ruas, usar os ambientes externos e fazer churrasco na beira dos lagos. Na Suíça é comum tirar o dia de folga (ou apenas meio período) quando o dia está bonito.

paragliding-2845563_1280
Passeios ciclísticos e caminhadas são muito comuns no verão. Para quem gosta de atividades mais radicais, a Suíça é o país perfeito para isso. Praticar Windsurf,  raftingtrekking, velejar ou praticar paraquedismo em regiões montanhosas são atividades muito comuns em todas as partes do país, mas principalemente na região de Interlaken, conhecida como a capital dos esportes radicais.

Durante o verão também ocorrem diversos festivais de música, cinema e teatro ao ar livre. O festival mais famoso do país é o Montreux Jazz Festival que ocorre no começo de julho. A “Festa Nacional” suíça, ou o dia da pátria, acontece em 1° de agosto.

O outono – 21 Setembro até 20 Dezembro

O inicio do outono é marcado por um colorido especial dado pelas árvores  que ficam com folhagens avermelhadas e amareladas. Os frutos amadurecem e as folhas começam a cair.

Os dias começam a ficar mais curtos e escurecem cada vez mais cedo. O sol do outono na Europa se põe às 17h.

Com a aproximação do inverno, os termômetros começam a registrar temperaturas mais baixas. Assim como a primavera, o outono também é considerado um período de baixa temporada.lake-360493_1280

Para quem gosta de trilha, até meio de outubro a maioria das trilhas ainda estão abertas.

Para os apreciadores de um bom vinho e uma boa comida, os roteiros gastronômicos ganham destaque nessa época do ano. Entre eles estão o Festival de Outono da Basiléia, a Festa da Cebola em Berna e os festivais de vinho na região da vinícola de Lavaux, próximo a Lausanne.

A partir de novembro começam os famosos mercados de Natal, veja mais: Weihnachtsmarkt

É importante lembrar que alguns pontos turísticos, como os bondinhos (que levam a passeios nas montanhas) e o trem panorâmico Glacier Express, fecham para manutenção.

O inverno – 21 Dezembro até 20 Março

A estação mais fria do ano e a mais procurada por turistas é, com certeza, o inverno. Os termômetros frequentemente registram temperaturas abaixo de zero e a neve típica permite deslumbrar de uma paisagem encantadoramente branca.

Os Alpes Suíços chamam cada vez mais a atenção dos amantes de esqui, onde facilmente é possível localizar estações para pratica deste esporte.

ski-3304503_1280

A decoração natalina ilumina a cidade. Nessa época do ano, há diversos mercados natalinos espalhados pelas cidades, onde é possível degustar de vinho quente e comer deliciosas comidas típicas. Veja mais: Mercados de Natal na Suíça

É também no final do inverno que acontece o carnaval suíço, chamado de Fasnacht, e comemorado apenas em áreas católicas até a Quarta Feira de Cinzas e início da Quaresma. O carnaval mais atraente da Suíça acontece em Lucerna, veja aqui: Carnaval em Lucerna.

Para quem não gosta muito do frio, mas ainda assim quer conhecer a Suíça no inverno, vale ressaltar que os hotéis, restaurantes, lojas e transportes públicos possuem aquecimento interno.

Diante de tantas opções, fica até difícil escolher a sua estação favorita. Cada uma tem o seu encanto e sua beleza. Aproveite para desfrutar o clima que você mais aprecia, nesse país encantador.

____________________________________________________________________________________________

Se você está pensando em conhecer a Suíçae não sabe por onde começar o seu roteiro, entre em contato! Faço planejamento de viagem (Suíça e países vizinhos) e posso bolar um roteiro personalizado do jeitinho que você sonha. Sou certificada pelo órgão de turismo da Suíça e também atuo como guia de turismo no país.

Quer saber mais detalhes sobre os roteiros personalizados? Veja aqui: Planejamento de Viagens

Para mais informações, entre em contato: info@swissxplorer.com

 

Leia nossos últimos artigos sobre hospedagem na Suíça:

Onde se hospedar em Genebra

Onde se hospedar em Engelberg

Onde se hospedar em Lausanne

Onde se hospedar em Grindelwald

 

St. Moritz, a cidade estilosa mais famosa da Suíça

St. Moritz, a cidade estilosa mais famosa da Suíça

O estilo de vida alpino de St. Moritz é conhecido mundialmente por ser moderno e sofisticado, com gastronomia de primeira classe e hotelaria de altos padrões.  A cidade é encantadora e quem conhece se apaixona!

Conheça todos os nossos serviços: clique aqui – serviços

Com pouco mais de 5 mil habitantes, a língua oficial é o alemão, seguido do italiano, que é falado por 22% dos habitantes.

st-moritz-1147612_1920

Localizada em Engadina, St. Moritz é dividida em duas regiões: Saint-Moritz-Dorf, onde é a sede principal que fica a 1.856 metros de altitude e Saint-Moritz-Bad, próxima ao lago, a 1.774 metros de altitude. As duas regiões oferecem grande variedade de lazer como eventos culturais, shopping, hotéis, atividades esportivas e restaurantes.

A cidade, que tem uma média de 322 dias de sol por ano, é destino turístico número um do mundo nas montanhas e também já foi palco de duas edições dos Jogos Olímpicos de inverno.

Veja aqui a seleção das experiências mais incríveis da Suíça: clique em cima

Cercada pelos Alpes, St. Moritz é rota do lendário Glacier Express (ou Expresso das Geleiras), o trem panorâmico mais famoso da Suíça, com cenários literalmente de cinema, com cenas que foram exibidas no filme do James Bond. Veja mais aqui: Swiss Travel Pass

O que muita gente não sabe é que St. Moritz também é cidade de estancia termal, já que suas fontes de águas medicinais são conhecidas há 3000 anos. Uma combinação perfeita de esporte, exercícios físicos e relaxamento após os esforços esportivos.

Inverno em St. Moritz

Assim que a temperatura começa a cair e a primeira neve aparecer, as montanhas se transformam em  trilhas brancas que são perfeitas para grandes aventuras.

St. Moritz é uma das estações de esqui mais elitizadas do mundo e referência de inverno na Suíça.

Com 350 km de pistas e uma infraestrutura moderna, St. Moritz possui a encosta mais íngreme do país, na montanha Corviglia.

A temperatura média do inverno em Engadina é de -9 graus Celsius, mas a sensação térmica é -6, devido ao clima seco.

A região conta com 150 km de trilhas para caminhadas na neve, que podem ser escolhidas de acordo com o perfil de cada visitante, variando desde rotas simples e curtas, até caminhadas mais longas e maior grau de inclinação e dificuldade. As trilhas são sempre bem sinalizadas e apenas os seus pensamentos se perderão em meio à incrível paisagem.

Existem algumas pistas de patinação no gelo como o parque Glatschin no Plazza Rosatsch e Ludains Ice Arena. Ou pistas de patinação privadas dos hotéis cinco estrelas (Suvretta House ou Badrutt`s Palace) e a pista sobre o lago congelado.

É possível visitar o Olympia Bob Run, local onde aconteceu mundial de Bob e Skeleton, que são os trenós que deslizam sobre a pista, como do filme Jamaica Abaixo de Zero.

bobsled-683995_1920

Aliás, você pode não apenas visitar mas praticar o esporte também! Sim! É possível andar de Bob Run (bobsleigh) na única pista de bobsleigh de gelo natural do mundo.

bobsled-671235_1920

Com 1722 metros de comprimento, este trenó chega a uma velocidade de 135 km/h de pura adrenalina, subindo nas paredes das curvas com uma força centrífuga de até 4,5G.

O passeio individual custa a partir de CHF 250 e inclui o aluguel de capacete, transporte, um copo de proseco e seu certificado de bastismo, o “Bobbaptism”. Pode ser praticado por pessoas a partir de 16 anos com autorização dos pais.

Se você procura um esporte indoor para fugir do frio, o Tennis & Squash Center St. Moritz é tudo o que você precisa, e está aberto o ano todo. Este centro também oferece aulas profissionais para jogadores de todos os níveis.

Outras opções para o inverno menos tradicionais, mas também disponíveis para os turistas são: esqui cross contry, curling, cresta run, charrete, bike especial de neve, snow kiting, paragliding e asa delta (Air Taxi).

Em janeiro ocorre a Copa do Mundo de Snow Polo sobre o lago congelado de St Moritz e em fevereiro acontecem as corridas de cavalos White Turf e também as partidas de cricket.

De dezembro a março, as pistas de esqui e trenó estão oficialmente abertas em St. Moritz com diversos níveis, desde pistas fáceis e curtas, até longas e cheias de adrenalina.

Verão em St. Moritz

Em épocas mais quentes, o lago atrai os turistas e oferece diversos lazeres de esportes aquáticos para toda a família como remo, pescaria, vela, paddlers, windsurfe e kitesurfe.

sailing-in-front-of-st-moritz-2641271_1920 (1)

Para clima mais ameno, caminhadas, charrete, cavalgadas em montanhas, tênis, trilhas de bique elétrica e golfe (4 campos de golfe nos Alpes) podem ser atividades prazerosas para as férias.

Pista de gelo artificial de Ludain abre até mesmo no verão para quem gosta de patinar.

Experimente um voo panorâmico de helicóptero com Helibernina ou Swisshelicopter e redescubra St. Moritz de uma nova perspectiva, com visão para os picos nevados e impressionantes geleiras.

O Parque Nacional Suíço em Zernez está a 30 minutos de St. Moritz e cobre uma área preservada de 170 quilometros quadrados com diversas plantas e animais.

O que visitar em St. Moritz:

Passear pelo centrinho, cheio de lojas e restaurantes pode ser um passeio agradável. Quem gosta de ir às compras, a rua Via Serlas é avenida comercial mais badalada onde você encontra de Jimmy Choo e Gucci à Louis Vuitton.

Museu Segantini oferece uma alternativa ao tradicional luxo e atividades de inverno. Dedicado ao pintor Giovanni Segantini (1858–1899) que passou os últimos cinco anos da sua vida em Engadina, o museu é de 1908 e retrata o domínio do simbolismo realista do artista, que inspirou nova vida na pintura alpina no final do século XIX.

Existem 17 locais para praticantes de escaladas com diferentes níveis de dificuldade.

Com restaurantes fantásticos aberto aos visitantes, experimente um Café da manhã na varanda do Chesa Al Parc (Kulm Hotel), Suvretta House e também no no Badrutt’s Palace Hotel, sendo o hotel mais famoso nos Alpes e um ícone da luxuosa acomodação de cinco estrelas de St. Moritz.

Não deixe de experimentar a torta de noz de Engadina, uma especialidade local que é tradição de gerações. Elas podem ser encontradas em padarias como Conditorei Hanselmann e Confiserie Hauser.

Um dos pontos turísticos mais famosos, é a Torre Inclinada que pertencia a igreja Maurícia, cujas origens retornam ao século XII. A inclinação da torre com 5.5°  chega a ser maior que a da Torre de Pisa.

Um passeio muito indicado para além da cidade de St. Moritz, são as rotas dos passos de montanha. Com paisagens alpinas clássicas, seis dos passos X de montanha estão na direção de Engadina Superior: Albula, Bernina, Flüela, Maloja, Julier e Ofen.

Veja nosso texto sobre outros lindos Passos de Montanhas na Suiça: Pass

St. Moritz noturno

Em St. Moritz você pode ter experiencias únicas, como esquiar a noite, na pista de esqui iluminada mais longa da Suíça, chama Corvatsch Snow Night, com 4.2 km de comprimento.

Outra experiência interessante que vai agradar os amantes do whisky é o bar do hotel Waldhaus am See, que oferece 2.500 tipos de uísque, e chegou às páginas do livro dos recordes Guinnes Book.

A vida noturna pode ser curtida no Stübli Bar, no Hotel Schweizerhof, principalmente pelos fumantes porque é permitido fumar dentro do local.

Você também pode tentar a sorte no St. Moritz Casino, com caça níqueis, roleta americana, black jack, entre outros…

Para mais informações: St Moritz

Engadin St Moritz

Veja aqui as 30 coisas para fazer em St. Moritz antes de ir embora: St Moritz – bucket list

____________________________________________________________________________________________

Se você está pensando em conhecer a Suíça e não sabe por onde começar o seu roteiro, entre em contato! Faço planejamento de viagem e posso bolar um roteiro personalizado do jeitinho que você sonha. Sou certificada pelo órgão de turismo da Suíça e também atuo como guia.

Quer saber mais detalhes sobre os roteiros personalizados? Veja aqui: Planejamento de Viagens

Para mais informações, entre em contato: info@swissxplorer.com

 

 

Leia nossos últimos artigos sobre hospedagem na Suíça:

Onde se hospedar em Genebra

Onde se hospedar em Engelberg

Onde se hospedar em Lausanne

Onde se hospedar em Grindelwald

error: Content is protected !!